Como se hospedar sem gastar muito

0
15

Gastar com hospedagem não está no orçamento de um cicloviajante, ainda mais se você está pensando em fazer uma cicloviagem longa. Gastar pouco ou até mesmo não gastar nada com hospedagem parece ser um desafio, mas não é.

Pra gastar pouco você tem algumas alternativas:

• Warmshower (WS)
Já comentamos aqui sobre essa comunidade que é dedicada exclusivamente para cicloviajantes. No warmshower você não precisa pagar com dinheiro e sim, com histórias da sua viagem e troca de experiências. Banho quente e um lugar pra montar barraca é certeza que você vai ter, cama e acesso a cozinha fica a critério de cada anfitrião. Pra saber mais sobre essa comunidade, clique aqui.

• Couchsurfing
É muito parecido com o warmshower só que dedicado a qualquer tipo de viajante, de bicicleta, de carro, a pé, etc… Usamos poucas vezes pois acabamos dando prioridade ao WS. Apesar disso, tivemos ótimas experiências. Aqui é certeza que terá uma cama confortável pra descansar e acesso à casa naquele mesmo esquema, você não precisa pagar com dinheiro e sim, com histórias da sua viagem e troca de experiências.

• Camping selvagem (sem estrutura)
Em algum momento você vai passar por algum trecho sem estrutura pelo caminho, é aí que vem o acampamento selvagem. Ache um lugar seguro e longe da rodovia ou de qualquer lugar que possa aparecer alguém. Recomendamos acessar o post no site do Pedarilhos pra absorver todas a dicas que eles abordam: clique aqui.

• Camping pago
Pra quem viaja de bicicleta é quase um hotel 5 estrelas. Poder tomar banho e contar com uma estrutura boa de um camping é sempre bom.

• Camping Municipal ou Parque Público
No Uruguai e na Argentina tem muitos, com uma baita estrutura (outros nem tanto) e gratuito. Aproveite!

• Pedágios
Pedágios são uma ótima pedida pra quem quer aproveitar um banho quente, um vaso sanitário, espaço para acampar e água à disposição, e tudo isso sem custo. Converse com o responsável ou algum funcionário e peça autorização. O único ponto negativo é ficar ouvindo as freadas e roncos dos carros parando no pedágio durante a madrugada rsrs. Lembrando que vai depender muito da concessionária que opera o pedágio e do humor do encarregado que te receber.

• Escolas
Usamos essa modalidade no Brasil, em uma vila ao final da reserva do Taim. Conversamos com a diretora e a mesma nos autorizou a usar o ginásio da escola para dormirmos, nos deu acesso a cozinha e ao banheiro (infelizmente tinham roubado o chuveiro rsrs). O único ponto negativo é acordar cedo no outro dia pra criançada jogar bola. Já na Argentina em um trecho desértico que pegamos, nos hospedamos em outras 2 escolas sem problemas.

• Posto de Gasolina
Usamos várias vezes, aqui na Argentina recomendamos o YPF, tem chuveiro (as vezes tem que pagar, coisa de R$3,00), WIFI gratuita e espaço para montar a barraca. Verifique se o posto fica 24 horas aberto pra sua segurança.

• Solidariedade de Pessoas no Caminho
Sempre vai ter alguém em algum momento da sua viagem que vai abrir as portas da sua casa sem esperar nada em troca. Felizmente isso acontece bastante. É o acaso jogando a favor dos cicloviajantes.

• Polícia
Acho que esse vai ser o local mais seguro para se passar a noite (ou não!) rsrs.

• Estabelecimento Privado
No Brasil ficamos hospedados atrás de um quiosque as margens da BR101, onde conseguimos um banho quentinho e um lugar pra montar a barraca sem custo. Já no Uruguai, o trecho que estávamos era proibido acampar, achamos uma escola de kit surfing fechada. Ligamos pro número da placa e a dona nos autorizou invadir o lugar e dormir por lá, com direito a energia elétrica e banheiro.

• Fazenda
Tivemos duas situações de vento forte no meio de caminho e com dificuldades de seguir pedalando acabamos nos hospedando em fazendas. Uma conseguimos um local seco próximo a porteira e no outro acabamos dormindo no celeiro, com direito a banho quente e vários regalos da família que administrada a propriedade.

• Corpo de Bombeiro
Já ficamos hospedados na casa do Chefe do Corpo de Bombeiros via WS mas no batalhão ainda não. Acreditamos que deve ser fácil se hospedar sem custo por lá.

• Casa de Ciclista
Ainda não tivemos a oportunidade, mas existem algumas Casas de Ciclistas espalhadas pela América do Sul.

• Airbnb
Usamos em casos extremos, como em Buenos Ayres. Queríamos visitar a cidade mas precisávamos deixar a Frida sozinha, então alugamos um apartamento. Em Dina Huapi próximo a Bariloche também alugamos uma casa pois saia mais barato que pagar um camping rsrs, sim!

• Hostel e Hosteria
Quando não tem alternativa ou estamos precisando dar uma pausa nos acampamentos nos hospedamos em hostel, hosteria ou qualquer lugar com cama que aceite cachorro.

Acho que até a viagem terminar ainda descobriremos muitos lugares pra se acampar e dormir sem custo. Veja abaixo alguns lugares onde dormirmos 🙂

Celeiro de uma Fazenda

Na garagem de um desconhecido
Acampamento da Igreja Batista
Ginásio da Escola
Fazenda de Arroz
Praça na frente de uma igreja
Warmshower
Warmshower
Acampamento Selvagem

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here